Procissão de Santa Rita de Cássia @ Belo Horizonte, MG

 

“Em 22 de março de 1929 foi realizada a primeira festa no alto da ‘Villa Mendonça’, local onde hoje está localizada a subestação da CEMIG. Nesse dia foi colocado um Cruzeiro, marco da religião católica e idealizada a construção de uma capela. Como Santa Rita de Cássia era a padroeira da ‘Villa Mendonça’, foi também decidido que a capela receberia o seu nome. A Villa pertencia à Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

No ano seguinte, em 18 de fevereiro, foi celebrada a primeira Missa no Cruzeiro. A devoção a Santa Rita por todo o povo da região começou nessa data.

No ano de 1931, no dia 22 de maio, dia devotado à Padroeira, foi celebrada Missa campal e procissão.

Em 22 de maio de 1932 foi novamente realizada a Missa seguida de procissão.

Em 31 de maio de 1942, na Casa Paroquial dos Padres Carmelitas (Igreja Nossa Senhora do Carmo) foi realizada a 1ª reunião da Comissão Construtora da Capela. Em 08 de julho de 1945 foi apreciada a planta da capela que seria construída nos lotes 18, 19 e 20 do quarteirão 8 da 2ª Seção Suburbana (Rua São Domingos do Prata, local onde a Igreja está até hoje)” (http://www.paroquiasantaritabh.com.br/)

A tradicional procissão se realiza anualmente no dia 22 de maio, que é reservado à devoção de Santa Rita. Abaixo o registro fotográfico da procissão deste ano. 

vejadecima

Mineração Lagoa Seca @ Belo Horizonte, MG

Instalada atrás da Praça JK e da Vila Acaba Mundo, a Mineração Lagoa Seca encontra-se há mais de sessenta (60) anos em plena operação no pé da Serra do Curral.

No local há jazida de extração de dolomita, mineral composto principalmente de carbonato de cálcio e magnésio – CaMg(CO3)2 – , muito utilizado pela indústria como fonte de magnésio para fabricação de materiais refratários.

Além de sua utilização pela indústria de mineração e fabricação de refratários, a dolomita tem apresentado repercussão na área da saúde. Atualmente, há medicamentos produzidos a partir da dolomita que prometem suplantar a carência do Cálcio e Magnésio, agindo diretamente no sistema nervoso e, com isso, ajudando no aumento do desempenho do sistema cardiovascular e evitando tromboses.

vejadecima

Santa Tereza @ Belo Horizonte, MG

“Em Belo Horizonte, é comum encontrar lugares onde o antigo e o atual se misturam. Em alguns bairros, a nostalgia se apresenta nas ruas e construções. É o caso do bairro Santa Tereza, que recebeu esse nome, em 1928, numa homenagem à igreja que fica na praça Duque de Caxias.

Santa Tereza ganhou fama de ser um dos mais tradicionais redutos boêmios da cidade graças às casas de serestas e bares. Pessoas ligadas à arte costumavam se encontrar para confraternizar, compor música, dançar e cantar durante as madrugadas. Desses encontros nasceram movimentos musicais e bandas famosas, como o Clube da Esquina, o Skank e a banda de rock Sepultura.

Além da seresta, o carnaval também já foi um dos grandes atrativos do bairro. O desfile do bloco carnavalesco Banda Santa era realizado sempre uma semana antes do carnaval e arrastava multidões pelas ruas do bairro.  A escola de samba Unidos de Santa Tereza também desfilava pelas ruas do bairro e foi campeã do carnaval, em 1991. As duas eram formadas por moradores do bairro. Com o renascimento do Carnaval de Belo Horizonte, os blocos de rua do bairro também causam movimento intenso no bairro durante o período de folia.

A Praça Duque de Caxias, a mais famosa do bairro, é um dos pontos mais visitados do Santa Tereza por ser um ambiente agradável, com muito verde e sombras generosas para quem deseja descansar. O lugar atrai pessoas de todas as idades e é muito familiar. Rodeada de bares e restaurantes, se tornou um local interessante também para a realização de shows e manifestações culturais”.
Fonte: http://www.belohorizonte.mg.gov.br/bh-primeira-vista/historia/santa-tereza-o-bairro-mais-boemio-de-bh

vejadecima

Praça Rui Barbosa (Praça da Estação) @ Belo Horizonte, MG

“Foi através do antigo ramal ferroviário que chegou todo o material necessário para a construção da nova capital das Minas Gerais. Em 1888, Belo Horizonte ganha o seu primeiro relógio público da cidade, no alto da torre da estação. A construção da praça teve início em 1904 e, desta época, destacam-se até hoje nos jardins os dois leões em mármore, encomendados ao artista belga Folini. Com o rápido crescimento da cidade, foi necessária a construção de uma nova estação ferroviária, inaugurada em 1922, em estilo neoclássico. No largo, encontra-se também o Monumento à Terra Mineira, estátua de bronze que homenageia os heróis da inconfidência. O prédio ao lado, construção retangular, servia como dormitórios e escritórios da Rede Ferroviária Federal S/A. No prédio da estação, fica a maquete de ferreomodelismo, uma representação de mini ferrovia.
A Praça Rui Barbosa é atualmente um dos principais espaços públicos para a realização de shows e eventos. Nela acontece uma das maiores festas juninas do país, o Arraial de Belô. Abriga ainda a Estação Central do Metrô e o Museu de Artes e Ofícios, o único museu do gênero na América Latina, implantado em um belo edifício neoclássico”.

Fonte: http://www.belohorizonte.mg.gov.br/local/atrativo-turistico/praca-rui-barbosa-praca-da-estacao

vejadecima

Estádio Raimundo Sampaio (Independência) @ Belo Horizonte, MG

“Estádio Raimundo Sampaio, mais conhecido como Estádio Independência, é um estádio de futebol localizado no bairro do Horto, em Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil e foi inaugurado em 1950 para a Copa do Mundo de futebol realizada no Brasil. Ao passar por reformas de modernização para ampliar a segurança e o conforto, foi rebatizado como ‘Arena Independência’ em 2012.

Inicialmente com capacidade para 30.000 pessoas na arquibancada e capacidade para 23.018 pessoas em pé, no total 53.018.

Pertenceu no passado ao licenciado Sete de Setembro Futebol Clube, razão pela qual o estádio é chamado de Independência.

Atualmente é propriedade do América-MG. O nome original é uma homenagem a um ex-presidente do Sete de Setembro”.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%A1dio_Raimundo_Sampaio

vejadecima