Santuário Nossa Senhora da Piedade @ Caeté, MG

“O Santuário Nossa Senhora da Piedade,  localizado a 48 km da capital mineira e a 16 km do município de Caeté, é um cenário de riquíssima beleza natural, no alto da montanha, a 1746 metros de altitude. Ideal para a reflexão,  oração e o encontro com Deus, o Santuário que abriga a Padroeira de Minas Gerais é propício para quem busca a tranquilidade e a beleza da natureza.

Do alto do Santuário, em dias claros, é possível ter uma das mais belas vistas das montanhas de Minas. São 360 graus de panorama, com mil e uma facetas da beleza que só a mãe natureza oferece de maneira tão generosa, inspirando a conduta humana.

Em dias mais frios e nublados, o espetáculo é ainda mais bonito. Do topo da Serra da Piedade descortina-se uma deslumbrante paisagem do verde das matas subindo e descendo montanhas, de onde avista-se também nove cidades: Belo Horizonte, Caeté, Contagem, Lagoa Santa, Nova União, Raposos, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano”.

Fonte:http://www.santuarionsdapiedade.org.br/historia.php

vejadecima

Anúncios

Cidade Industrial @ Contagem, MG

“Como resultado da crise financeira mundial de 1929, a economia mineira entrou a década de 1930 em frangalhos. Representantes dos setores produtivos e da tecnocracia estadual passaram, a advogar a tese de que o estado, rico em recursos naturais, precisava se industrializar para superar o atraso econômico. Como resultado dessa nova orientação política, em 1941, o governador Israel Pinheiro inaugurou o sistema de distritos industriais que seria gradualmente construído em Minas Gerais ao longo das décadas seguintes.

A criação do Parque Industrial, mais tarde denominado Cidade Industrial, em Contagem, foi a primeira e principal medida resultante desta nova política. A região foi escolhida por ser vizinha da capital, por apresentar um relevo suave e ter boas condições de acesso às estradas que ligam Minas Gerais ao Rio de Janeiro (445 km) e a São Paulo (600 km). Além disso, tratava-se, à época, de uma área pouco habitada, com vastas extensões de terrenos que poderiam ser adquiridos dos fazendeiros endividados. Finalmente, a escolha pouparia Belo Horizonte, considerada a ‘Cidade Jardim’ do Estado.

A Cidade Industrial Juventino Dias, como foi chamada, foi instituída pelos Decretos-Lei 770, de 20 de março de 1941, e 778, de 19 de junho de 1941. Todavia, ela só passaria a existir de fato a partir da década de 1950.

A maior dificuldade para a instalação das empresas na região era a ausência de energia elétrica. O sistema elétrico mineiro era precário e dependia, basicamente, da iniciativa privada. A criação de uma empresa de energia elétrica capaz de dar suporte à implantação de um parque industrial em Minas era um dos grandes objetivos do Governo Milton Campos (1945 a 1950) que realizou todos os estudos e projetos necessários à criação da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig.

A criação da Cemig ocorreu em 22 de maio de 1952 e sua missão era era dotar o Estado da energia necessária para se desenvolver. A primeira grande indústria a se instalar em Contagem foi a Mannesmann, cujas obras se iniciaram em maio de 1952.

Em 1966, a Cidade Industrial já estava com sua capacidade praticamente esgotada. Em 1970, novamente por iniciativa do poder público, foi iniciada uma nova expansão industrial em Minas Gerais. Mais uma vez o local escolhido foi em Contagem. Por força da Lei Municipal nº 911 de 1970 foi implantado o Centro Industrial de Contagem – Cinco. O auge da produção industrial em Contagem ocorreu nas décadas de 1960 e 1970″.

Fonte: http://www.contagem.mg.gov.br/?es=historia_contagem&artigo=760944

vejadecima

Procissão de Santa Rita de Cássia @ Belo Horizonte, MG

 

“Em 22 de março de 1929 foi realizada a primeira festa no alto da ‘Villa Mendonça’, local onde hoje está localizada a subestação da CEMIG. Nesse dia foi colocado um Cruzeiro, marco da religião católica e idealizada a construção de uma capela. Como Santa Rita de Cássia era a padroeira da ‘Villa Mendonça’, foi também decidido que a capela receberia o seu nome. A Villa pertencia à Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

No ano seguinte, em 18 de fevereiro, foi celebrada a primeira Missa no Cruzeiro. A devoção a Santa Rita por todo o povo da região começou nessa data.

No ano de 1931, no dia 22 de maio, dia devotado à Padroeira, foi celebrada Missa campal e procissão.

Em 22 de maio de 1932 foi novamente realizada a Missa seguida de procissão.

Em 31 de maio de 1942, na Casa Paroquial dos Padres Carmelitas (Igreja Nossa Senhora do Carmo) foi realizada a 1ª reunião da Comissão Construtora da Capela. Em 08 de julho de 1945 foi apreciada a planta da capela que seria construída nos lotes 18, 19 e 20 do quarteirão 8 da 2ª Seção Suburbana (Rua São Domingos do Prata, local onde a Igreja está até hoje)” (http://www.paroquiasantaritabh.com.br/)

A tradicional procissão se realiza anualmente no dia 22 de maio, que é reservado à devoção de Santa Rita. Abaixo o registro fotográfico da procissão deste ano. 

vejadecima

Mineração Lagoa Seca @ Belo Horizonte, MG

Instalada atrás da Praça JK e da Vila Acaba Mundo, a Mineração Lagoa Seca encontra-se há mais de sessenta (60) anos em plena operação no pé da Serra do Curral.

No local há jazida de extração de dolomita, mineral composto principalmente de carbonato de cálcio e magnésio – CaMg(CO3)2 – , muito utilizado pela indústria como fonte de magnésio para fabricação de materiais refratários.

Além de sua utilização pela indústria de mineração e fabricação de refratários, a dolomita tem apresentado repercussão na área da saúde. Atualmente, há medicamentos produzidos a partir da dolomita que prometem suplantar a carência do Cálcio e Magnésio, agindo diretamente no sistema nervoso e, com isso, ajudando no aumento do desempenho do sistema cardiovascular e evitando tromboses.

vejadecima

Estação de Tratamento de Esgotos do Arrudas @ Sabará, MG

“A Copasa trabalha para ser a melhor empresa de saneamento do Brasil. Por isso, em sintonia com o Governo de Minas, ela está realizando o maior programa de saneamento básico da história do Estado. A prioridade é triplicar o volume de esgotos tratados, beneficiando 12 milhões de pessoas. Esse esforço de preservação ambiental serve de exemplo ao país e já mostra  bons resultados: as duas  cidades com maior população do Estado, por exemplo, já estão tratando grande parte dos esgotos domésticos e industriais.

Belo Horizonte e Contagem têm um sistema de coleta que atende grande parte dos imóveis. Resta agora eliminar a parcela de esgotos coletados que ainda não está ligada aos interceptores, sendo lançada diretamente nos cursos d´água. Por isso a Copasa criou o Programa Caça-Esgoto. Primeiramente, ele identifica os lançamentos de esgotos em rios e córregos. Depois, elabora projetos de interligação às redes para execução das devidas obras. Assim, os esgotos são encaminhados para a ETE Arrudas, promovendo a despoluição do Ribeirão Arrudas e, consequentemente, do Rio das Velhas. É a Copasa e o Governo de Minas dando o exemplo para o Brasil de como cuidar do meio ambiente, aumentando o volume de esgotos tratados e protegendo os rios e nascentes. Tudo isso para transformar Minas Gerais no melhor lugar para se viver”.

Fonte:  sítio eltrônico da COPASA

vejadecima

Parque Municipal Américo Renné Gianetti @ Belo Horizonte, MG

“Localizado na região central de Belo Horizonte, foi inaugurado em 26 de Setembro de 1897, antes mesmo da inauguração nova capital mineira. É o patrimônio ambiental mais antigo de Belo Horizonte e foi projetado no final do século XIX pela comissão construtora encarregada de planejar a nova capital de Minas Gerais. Possui uma área de 182 mil metros quadrados de extensa vegetação. Abriga o Teatro Francisco Nunes, Orquidário, um pequeno parque de diversões e a parte dos fundos do Palácio das Artes.

Após 111 anos de sua implantação, o parque forma hoje um ecossistema representativo com árvores centenárias e ampla diversidade de espécies. Possui diversas nascentes que abastecem três lagoas e cerca de 280 espécies de árvores exóticas e nativas, como: figueiras, jaqueiras, cipreste-calvo, flamboyant, eucalipto, sapucaia, pau-mulato e pau-rei. O espaço também abriga mais de 100 espécies de aves entre bem-te-vis, sabiás, garças, periquitos, pica-paus, sanhaços, saíras e outros animais, como gambás e micos. É um verdadeiro refúgio para a fauna silvestre.

O Parque Municipal Américo Renné Giannetti foi projetado em estilo romântico inglês, pelo arquiteto paisagista francês, Paul Villon, para ser o maior e mais bonito parque urbano da América Latina.  Antes de sua implantação, o espaço abrigava a Chácara do Sr. Guilherme Vaz de Mello, conhecida como Chácara do Sapo. O local serviu de moradia para o próprio Paul Villon e para Aarão Reis, engenheiro chefe da Comissão Construtora, encarregada de planejar e construir a nova capital de Minas Gerais. Em 1924, o governador do Estado Olegário Maciel transfere a residência oficial para o Parque Municipal, até o final de sua gestão.

O parque possuía, originalmente, uma área de 600 mil metros quadrados, A partir de 1905, inicia-se o processo de perda de espaços para construções diversas e de sua área original, o parque chega ao século XXI com apenas 182 mil metros quadrados”.

Fonte: http://belohorizonte.mg.gov.br/local/servico-turistico/espaco-para-evento/aberto/parque-municipal-americo-renne-giannetti

vejadecima

Torre AltaVila @ Nova Lima, MG

Instalada na parte mais elevada do Vila da Serra (Nova Lima) e medindo 101 metros de altura, a Torre AltaVila pode ser vista de quase todos os pontos da cidade de Belo Horizonte.

Trata-se de um dos mais novos pontos de interesse da região metropolitana de Belo Horizonte.

Completamente revestida com aço inoxidável, a torre exubera inquestionável beleza, além de provocar a curiosidade sobre a vista que de lá se tem de Belo Horizonte e de suas montanhas.

vejadecima

Praça Raul Soares @ Belo Horizonte, MG

“O projeto do arquiteto Éric de Paula foi inspirado nos jardins europeus. O piso em mosaico português com motivo marajoara é o único da cidade. Muito iluminada, a praça oferece segurança a todos os visitantes e também acessibilidade às pessoas com dificuldade de locomoção”.

Fonte: http://www.belohorizonte.mg.gov.br/local/atrativos-turisticos/culturais-lazer/praca-raul-soares

vejadecima

Colégio Arnaldo @ Belo Horizonte, MG

“O Colégio Arnaldo é uma instituição educacional dos Missionários do Verbo Divino, que centra sua proposta pedagógica nas formações científica, humana e cristã, com o apoio de uma estrutura organizacional integrada e coerente com seus propósitos educacionais e as finalidades da Educação Básica. Essa estrutura engloba o processo dinâmico de ensino/aprendizagem, que, por sua vez, desenvolve no educando as habilidades cognitivas, psicossociais e operativas”.

Fonte: http://www.belohorizonte.mg.gov.br/local/outro-servico/colegio-arnaldo-unidade-funcionarios

vejadecima

Santa Tereza @ Belo Horizonte, MG

“Em Belo Horizonte, é comum encontrar lugares onde o antigo e o atual se misturam. Em alguns bairros, a nostalgia se apresenta nas ruas e construções. É o caso do bairro Santa Tereza, que recebeu esse nome, em 1928, numa homenagem à igreja que fica na praça Duque de Caxias.

Santa Tereza ganhou fama de ser um dos mais tradicionais redutos boêmios da cidade graças às casas de serestas e bares. Pessoas ligadas à arte costumavam se encontrar para confraternizar, compor música, dançar e cantar durante as madrugadas. Desses encontros nasceram movimentos musicais e bandas famosas, como o Clube da Esquina, o Skank e a banda de rock Sepultura.

Além da seresta, o carnaval também já foi um dos grandes atrativos do bairro. O desfile do bloco carnavalesco Banda Santa era realizado sempre uma semana antes do carnaval e arrastava multidões pelas ruas do bairro.  A escola de samba Unidos de Santa Tereza também desfilava pelas ruas do bairro e foi campeã do carnaval, em 1991. As duas eram formadas por moradores do bairro. Com o renascimento do Carnaval de Belo Horizonte, os blocos de rua do bairro também causam movimento intenso no bairro durante o período de folia.

A Praça Duque de Caxias, a mais famosa do bairro, é um dos pontos mais visitados do Santa Tereza por ser um ambiente agradável, com muito verde e sombras generosas para quem deseja descansar. O lugar atrai pessoas de todas as idades e é muito familiar. Rodeada de bares e restaurantes, se tornou um local interessante também para a realização de shows e manifestações culturais”.
Fonte: http://www.belohorizonte.mg.gov.br/bh-primeira-vista/historia/santa-tereza-o-bairro-mais-boemio-de-bh

vejadecima